Governança Corporativa, Governança TI e Gestão de TI: saiba a diferença entre esses 3 tipos de Governança

Conteúdo produzido por Ana Cláudia Monte

Governança Corporativa

A Governança Corporativa tornou-se um tema dominante nos negócios por ocasião de escândalos corporativos em meados de 2002.

A OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico) define a Governança Corporativa como a criação de uma estrutura que determina os objetivos organizacionais e monitora o desempenho assegurando a concretização desses objetivos.

Para uma governança efetiva, é essencial que a empresa tenha comportamentos desejáveis claros, que incorporam as crenças e a cultura da organização através de estratégias e de declarações de valor corporativo, missões institucionais, princípios de negócio, rituais e estruturas, atraindo investidores profissionais que investem em empresas com altos padrões de governança.  

O crescimento da Tecnologia da Informação (TI) foi de grande importância para as empresas nos últimos anos, o que mostrou a necessidade de ter uma Governança de TI eficaz e eficiente, sendo o indicador mais importante do valor que a organização obtém com a tecnologia da informação, a fim de garantir tanto a criação de valores de TI para os negócios como garantir a sua preservação.

Governança de TI

Governança de TI é a especificação dos direitos decisórios e do framework de responsabilidades para estimular comportamentos desejáveis na utilização da TI.

Empresas com uma boa Governança de TI tem bom desempenho e vantagem competitiva, chegando ter lucros até 20% superiores as demais empresas (Weill e Ross, 2006). A Governança de TI é um subconjunto da Governança Corporativa (ver figura 1).

Governança de TI é responsabilidade da alta administração, incluindo diretores e executivos, na liderança, nas estruturas organizacionais e nos processos que garantam que a TI da empresa sustente e estenda as estratégias e objetivos da organização.  (ITGI – IT Governance Institute)

Governança de TI deve conter a Estratégia e Organização da Empresa e as Metas de Desempenho, com isso é possível mapear cada decisão de TI, quais são os padrões que contribuem para tomada de decisão, quais são usadas, quais serão executadas e os resultados monitorado.

As atividades de Governança de TI e Administração se confundem, mas existe diferença entre eles, a Governança determina quem têm o direito de decidir sobre quanto a empresa investirá em TI enquanto a Administração determina a quantia investida e define qual a área do investimento.

“A governança preocupa-se com a definição de papéis, responsabilidades, processos, políticas, padrões, diretrizes para o uso adequado dos recursos da TI, planejamento estratégico da TI e projetos relevantes para sua implantação e sustentação, além do controle de investimentos e orçamento. A gestão, por sua vez, está imbuída da entrega dos resultados definidos pelas metas de TI ou pelos “acordos” realizados com as áreas de negócio, e deve garantir a operação (o dia a dia). Portanto, a Gestão da TI está empenhada com a eficiência operacional, a provisão de serviços e recursos de TI, a definição de “como fazer””. Assis (2011)

Gestão de TI

Gestão de TI sustenta quase todas as atividades de uma empresa, é um subconjunto da Governança de TI, responsável por coordenar todos os processos relacionados à tecnologia da informação, garantindo a eficiência de seus recursos humanos e tecnológicos, gerando valor para a organização.

Ou seja, realiza o gerenciamento de softwares, hardwares e pessoas da organização, destacando-se nas práticas internas e atuais garantindo o dia a dia da organização, melhorando a performance da empresa através do uso da tecnologia.

Trazendo diversos benefícios, como:

  • Melhores processos;
  • Boas práticas;
  • Aumento da produtividade
  • Garantia da Segurança da Informação; e
  • Maior competividade no mercado diante dos concorrentes a fim de garantir a integridade das informações organizacionais, pois devido a pandemia do covid-19, o uso de tecnologias evoluiu bastante e com elas os ataques às organizações com riscos diários de intrusão visando o roubo ou perda de dados e a disseminação de códigos maliciosos e vírus.

A importância do alinhamento entre a Governança Corporativa, a Governança de TI e a Gestão de TI são essenciais para a organização como um todo, promovendo o Compliance, com foco na eficiência e eficácia dos processos, garantindo a Proteção dos Dados e consequentemente gerando vantagem competitiva, atraindo consumidores e investidores.

Que tal saber mais sobre Governança? Preencha o formulário e um especialista entrará em contato com você.






    *Ao informar meus dados, aceito a Política de Privacidade

    Sobre a autora: Ana Cláudia Monte é consultora em TI; Analista de Governança em TI; Professora Universitária e de Pós-Graduação; Membro da ANPPD®; Diretora de TI-FADESP; Estudante bacharel de Direito e Colaboradora da Proteção Geral de Dados e Privacidade