Seu datacenter é on-premises? Então hoje vamos convidá-lo a observar os aspectos estruturais, operacionais e financeiros de migrar seu datacenter para a nuvem.

Afinal, por que migrar seu datacenter para nuvem?

Aqui vamos destacar 3 vantagens dessa migração:

#1 Economia: com seu ambiente em nuvem você só vai pagar pelo que está consumindo, não tendo nenhum outro gasto desnecessário.

#2 Velocidade: Velocidade na implantação do ambiente. No datacenter on-premises é necessário esperar todos os equipamentos chegarem na empresa, realizar a instalação do sistema operacional e instalar todos os recursos que irá precisar, isso requer dias desde a compra até o ambiente pronto. Com o Azure em poucas horas todo o seu ambiente estará pronto para o uso.

#3 Escalabilidade: A nuvem acompanha o seu crescimento e entrega flexibilidade como vantagem competitiva. Nela é possível aumentar ou diminuir os recursos, na medida exata, sempre que necessário. Isso permite a ampliação ou redução dos recursos conforme o crescimento ou a sazonalidade dos negócios.

Mas de que forma ocorre a migração?

Existem diversas maneiras de migração do ambiente local para nuvem. É possível migrar os dados através de ASR, manter uma réplica dos servidores locais rodando no Azure ou disponibilizar todo ambiente em nuvem. Vamos saber mais sobre cada um:

* Com o ASR você tem uma réplica do seu ambiente local na nuvem. Essas Virtual Machines (VMs) ficam desligadas e caso ocorra algum incidente no ambiente local elas são ligadas, o que permite que você pague apenas pelo tempo que permanecerem ligadas no Azure;

* Já com a réplica do ambiente local, é possível ter, por exemplo, um servidor AD rodando no Azure, que permitirá que todos os usuários possam se autenticar nele caso haja alguma falha no servidor local.

* Por último, se a opção for por migrar todo o ambiente para a nuvem, você ganha ao obter total escalabilidade, segurança e ainda paga apenas pelo que está em uso.

Dúvida frequente: E a segurança?

O Azure é totalmente seguro. Ele cumpre uma ampla gama de normas de conformidade internacionais e específicas da indústria. Como por exemplo: ISO 27001, HIPAA, FedRAMP, SOC 1 e SOC 2. Assim como normas específicas de alguns países como o IRAP da Austrália, o G-Cloud do Reino Unido e o MTCS de Cingapura.

Na plataforma Azure seu ambiente está seguro contra invasões e contra desastres naturais que possam acontecer na sua infraestrutura local.

Pense na nuvem como redução de custos e otimização de tarefas!

Autor: Bruno Bezerra