Ações sustentáveis se destacam cada vez mais por disseminar ideias que transformam o cotidiano e contribuem para o bem-estar e longevidade da sociedade. Um dos grandes recursos da arquitetura sustentável é o telhado verde, a cobertura de vegetação arquitetada sobre laje ou cobertura.

Sempre disposta a apoiar as transformações que impactam positivamente a vida das pessoas (vide um dos nossos valores), a HSBS adotou o telhado verde em sua nova sede, que está em fase de finalização da reforma. Em uma perspectiva interna, a adoção do telhado traz benefícios como a redução da demanda de ar-condicionado e melhoria no microclima e no isolamento térmico da edificação.

Quanto ao seu impacto social e ambiental, listamos fatores como ajudar a evitar as ilhas de calor, a absorção do escoamento superficial e a contenção de alagamentos, além da promoção de melhorias no aspecto paisagístico da cidade.

Segundo a diretora da EcoGreen, Catarina Durães, um dos grandes diferenciais do telhado verde é a redução da ilha de calor no entorno do empreendimento e para o pavimento abaixo dele. “Ficamos bastante felizes com a escolha da HSBS de adotar o telhado verde em seu novo empreendimento. Se a gente tivesse um telhado verde em todos os prédios da cidade, teríamos um grande impacto no nosso clima”, comentou Catarina. 

De acordo com André Cardoso, sócio-diretor da HSBS e idealizador do projeto, “a ideia de adotar medidas para minimizar os impactos da expansão da HSBS sempre estiveram como premissas do projeto, como a escolha do sistema construtivo com reduzida geração de resíduos sólidos.” 

E esse não será o único investimento na responsabilidade socioambiental, a HSBS já está estudando a adoção da energia solar, no telhado da casa original.