Os ativos de software da sua empresa custam em média 25% de toda a sua TI, por isso é crucial que eles sejam corretamente gerenciados.

De acordo com a Information Technology Infrastructure Library (ITIL), a Gestão de Ativos de Software, também conhecido como SAM (Software Asset Management), é toda a infraestrutura e os processos necessários para a gestão eficaz, controle e proteção dos ativos de software dentro de uma organização, ao longo de todas as fases do seu ciclo de vida.

O Gerenciamento de Ativos de Software é uma estrutura que se alinha com o padrão ISO/IEC 19770-1: 2012 e permite que você avalie de forma eficiente e consistente as práticas de SAM e o guie para a otimização de processos. Seu objetivo é auxiliar as empresas a identificarem oportunidades para melhorar suas práticas de SAM, fornecendo uma visão clara de onde aquela instituição está posicionada atualmente e quais as etapas necessárias para chegar onde gostariam de estar.

Sabendo o que é a gestão dos ativos de software, a pergunta seguinte é:

Por que realizar a gestão dos ativos de software?

Porque provavelmente você está gastando muito dinheiro com software (sobre licenciado) ou não está gastando o que realmente é necessário (sublicenciado).

O sublicenciamento mostra a realidade de softwares ilegais em ambientes corporativos. O que traz a possibilidade de problemas quando da realização de auditorias de fabricantes de software. A saber, hoje o grau de probabilidade de uma determinada empresa ser auditada por um fornecedor de software é de 92% (segundo pesquisas da KPMG em 2017).

Frequentemente as empresas estouram em 20% o orçamento com compra de software. Em auditorias o risco financeiro pode variar de acordo com a realidade de conformidade de cada empresa, podendo acarretar em grande prejuízo financeiro com multas que chegam a até 100 vezes o valor do software. E isto pode ser otimizado através de boas práticas de SAM.

Além disso, a realidade de softwares ilegais em ambientes corporativos traz riscos de segurança cibernética. Como? A segurança de um ambiente em rede está totalmente entrelaçada com a gestão de ativos, pois esta é umas das principais ferramentas de segurança para identificação de atualizações, patches de segurança e utilização de cracks em um ambiente, que ajudam a evitar ataques e ransom.

Por isso é tão importante realizar a gestão de ativos de software. Uma pesquisa realizada pelo Gartner aferiu que 48% dos entrevistados disseram que o principal motivo para investir em SAM foi para melhor alinhamento entre a estratégia e as necessidades atuais de software, consumo atual e demanda futura.

A pesquisa ainda constatou que até 2020, as empresas que adotarem o SAM, economizarão 25% a 30% do total de seus gastos de software, em comparação com empresas que não adotam*.

*Gartner, Three Steps to Create an Effective SAM Tool Strategy With Gartner’s Decision Framework, 15 February 2017

Texto: Laura Nunes

Revisão: Antônio Carlos Barros