Texto: Antônio Carlos Barros

Três fatores são levados em consideração para definição do custo do software. Conheça cada um deles e saiba porque o correto gerenciamento desses ativos é importante.

O Gerenciamento de Ativos de Softwares (SAM) é a uma área da TI relativamente nova. Até meados dos anos 90, o Software e o Hardware eram vendidos em conjunto e não havia necessidade de um rastreamento. Os modelos de licenciamento eram bastante simples.

A partir dos anos 2000, a complexidade e o custo do software cresceram bastante. O aumento dos fornecedores de hardware e a separação hardware/software, o aumento das redes de computadores e do número de usuários e as diferentes maneiras de acesso levaram a criação de uma nova área formal da TI, o SAM.

O SAM é definido pela ITIL como sendo “toda a infraestrutura e processos necessários para a gestão eficaz, controle e proteção dos ativos de software dentro de uma organização, ao longo de todas as fases do seu ciclo de vida”. Esta prática envolve processos, ferramentas e pessoas para atingir seu principal objetivo: redução de custos dentro de uma organização, minimização de riscos de ações relativas a propriedade intelectual, auxílio na redução de riscos de segurança, e por fim, o aumento de produtividade dentro de uma organização.

Dentro do SAM temos várias atribuições, sendo uma delas, talvez a inicial, o gerenciamento de licenças, que é o ponto que iremos nos concentrar agora. Uma licença é o direito de uso de um software. Há, geralmente, um custo associado a obtenção desse direito. O cálculo deste custo envolve múltiplos fatores que iremos analisar a seguir.

Quando adquirimos um software, na verdade o direito de uso de um software, atrelado a este existe um Contrato de licença “License Agreement”, neste contrato está definido o modelo de licenciamento e a métrica de licenciamento, assim como a definição da propriedade intelectual do Software.

Estes três fatores, o Contrato de licença, o modelo de licenciamento e a métrica de licenciamento, definem o Custo do Software.

  • O Contrato de licença é o contrato entre a empresa desenvolvedora do software e o usuário, nele deverá estar especificado o direito de uso do software, a maneira como poderá ser utilizado, a proteção da propriedade intelectual, restrições quanto ao uso, direitos de atualizações e utilização de versões anteriores (downgrade). Normalmente durante a instalação é solicitado um “de acordo” do usuário através de um “check box”.
  • O Modelo de licenciamento define como o software pode ser instalado, em máquinas com um único processador ou múltiplos processadores, virtualizado ou físico, local ou em nuvem, se pode ser utilizado em um ambiente de cluster, se o software pode ser perpétuo ou possui uma data de término, se o pagamento é mensal ou anual, se pode ser utilizado concorrentemente ou não, por usuário ou equipamento, em rede ou apenas local, enfim, uma série de elementos complexos e muitas vezes combinados. Esta complexidade pode levar a uma utilização incorreta da maneira como foi licenciado.
  • A Métrica de licenciamento especifica como vai ser medido a utilização do software, normalmente para fins de determinação do custo de utilização. Esta métrica está definida no contrato de licença e no modelo de licenciamento e varia de acordo com o desenvolvedor do software. Alguns exemplos desta métrica são: quantidade de usuários, quantidade de equipamentos, número de processadores, número de servidores, número de processadores virtuais, número de núcleos nos processadores (per core), número de acesso concorrentes, etc.

Assim, verificamos que o grau de complexidade para definição do Custo de um Software cresce a cada dia, a medida que os sistemas se tornam mais complexos, e que hoje nas empresas, devem ser considerados como um ativo a ser levado em consideração nas fusões, aquisições, desmembramentos de empresas. Para a garantia de um correto uso do software, ou do licenciamento do software utilizado, as empresas devem procurar profissionais especializados para que façam e mantenham o controle e gerenciamento dos seus ativos de softwares.

☑ Para mais informações, consulte a nossa equipe especializada em Gerenciamento de Ativos de Software, composta por profissionais capacitados e prontos para verificar como está a sua conformidade em relação as licenças dos softwares utilizados.